Você está aqui:

Jovem com prótese na perna é impedido de entrar em banco em SP

04/08/2015

Do G1 São Paulo

 

Um deficiente físico de Guarulhos, na Grande São Paulo, passou por constrangimento na última sexta-feira (5) ao ser barrado pela porta giratória de um banco por causa de uma prótese na perna. O auxiliar de fotógrafo Wendel Rodriguez diz ter avisado que usava prótese. Mesmo depois de mostrar a perna mecânica, o gerente do banco pediu para ele comprovar que era mesmo deficiente físico.

“No dia eu fui ao banco de calça, e quando fui entrar, o segurança pediu para eu deixar a muleta. Aí eu expliquei a ele que mesmo deixando a muleta o sinal iria acusar por causa da prótese. Ele falou que iria chamar o gerente para deixar eu entrar”, relata Wendel. “O gerente perguntou o que eu ia fazer no banco. Aí mostrei a ele a prótese. Ele falou que eu não podia entrar, que ele poderia pagar a conta para mim. Eu disse não, eu quero entrar no banco.”

Wendel diz que o gerente queria que ele mostrasse um comprovante que explicasse a deficiência. Ele gravou um vídeo no dia em que ele foi barrado.  O jovem usa há três meses a prótese na perna depois de ter sido atropelado por um carro quando ia trabalhar de moto.

“Quem olha minha prótese vê que ela é de ferro”, afirma. “Eu ainda tenho de ficar me explicando? É muito constrangedor.”